OTA.07 – Transformações das relações rural-urbano desencadeadas por grandes empreendimentos hidreléticos: reflexões a partir de Petrolândia-PE

Sobre o autor

SANTOS, Clélio

OTA.07

Doutor (2019) em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela Universidade Federal de Pernambuco, Mestre (2002) e Licenciado (1998) em Geografia pela Universidade Federal de Pernambuco. Professor Adjunto da Universidade de Pernambuco e Professor Adjunto da Universidade Estadual de Alagoas. Pesquisador do Laboratório de Estudos sobre Vulnerabilidade Socioambiental (LEVSA) da UNEAL. Pesquisador do Grupo de Pesquisa Desenvolvimento do Espaço, Território e Região (GPDeTER) da UPE. Pesquisador do Grupo de Pesquisa Sociedade e Natureza (NEXUS) da UFPE. Apresenta experiência no Ensino de Geografia e desenvolve pesquisas sob os seguintes temas: A Cidade e o Urbano, Meio Ambiente Urbano, Epistemologia da Geografia, Ensino de Geografia, Usos do Território Brasileiro e Relações Campo-Cidade e Rural-Urbano.

(Informações coletadas do Lattes com última atualização em 22/07/2021)

Sobre o trabalho

Tipo

Tese (Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente)

REFERÊNCIA

SANTOS, C. C. Transformações das relações rural-urbano desencadeadas por grandes empreendimentos hidreléticos: reflexões a partir de Petrolândia-PE. 2019. 270 f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Pernambuco, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente, Recife-PE.

RESUMO

A partir da segunda metade do século XX, as relações campo-cidade passaram por profundas transformações que resultaram em novas dinâmicas sócio-territoriais e a necessidade de se discutir as ressignificações dos conteúdos de rural e urbano. No Brasil, o acelerado processo de industrialização desencadeou uma série de investimentos em infraestrutura e os grandes empreendimentos hidrelétricos (GEH) foram considerados indispensáveis e tecnicamente os mais adequados para atender as demandas por energia elétrica. No Semiárido, os vales úmidos do submédio São Francisco vivenciaram, de forma pioneira, a inserção de GEH e a difusão da agricultura científica que desencadearam transformações na organização sócio-espacial dos municípios. Insere-se, assim, o município de Petrolândia – PE, localizado no submédio São Francisco, que em 1988 teve uma parte do seu território alagado pelas águas do reservatório de Itaparica. Diante disso, defende-se a tese de que os GEH se constituem nos principais vetores das transformações da dinâmica sócio-territorial da Região Semiárida, tornando as relações campo-cidade mais complexas, com novas interdependências e complementaridades, cujos modos de vida urbano e rural extrapolam os seus espaços de origem, manifestando urbanidades e ruralidades que se articulam e caracterizam a escala municipal. Analisou-se as transformações sócio-territoriais desencadeadas pelos grandes empreendimentos hidrelétricos sobre as relações campo-cidade e rural-urbano na escala municipal da Região Semiárida, através do estudo de urbanidades e de ruralidades. Partiu-se de uma abordagem crítica, embasada no materialismo histórico dialético, através de uma pesquisa explicativa de natureza qualiquanti. Os métodos procedimentais histórico, comparativo, estatístico, espacial e o estudo de caso, associados à pesquisa bibliográfica e documental, à aplicação de formulários, à realização de entrevistas informais e de registros fotográficos possibilitaram apreender o tema em estudo a partir de um quadro de referência marxista. Constatou-se que a construção da Usina Itaparica desencadeou as maiores transformações sócio-espaciais nos municípios sob sua área de influência, em especial no município de Petrolândia. As relações campo-cidade se intensificaram, em razão do aumento dos fluxos de pessoas, mercadorias e capital entre esses espaços, que, apesar de distintos e até antagônicos, estabelecem complexas relações que se dão de maneira interdependente e complementar, cujos conteúdos sociais, rural e urbano, extrapolam possíveis limites territoriais de abrangência, fazendo emergir ruralidades e urbanidades tanto no campo quanto na cidade.

PALAVRAS-CHAVE

1. Campo 2. Cidade 3. Ruralidades 4. Urbanidades 5. Semiárido

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s