BIB.05 – Negociações e resistências persistentes: agricultores e a barragem de Itaparica num contexto de descaso planejado

Sobre a obra

Recife (PE), 2009

BIB.11

GÊNERO

Narrativo.

RESENHA

Este livro acompanha uma história de moradores da beira do Rio São Francisco, no Sertão, pernambucanos e baianos os quais foram submetidos a um processo de migração forçada por causa da implementaçao do projeto da barragem de Itaparica, construída para produzir energia para muitos locais no Nordeste num contexto de descaso planejado. São, sobretudo, agricultores familiares que passaram pela experiência de transformações intensas e profundas nos cenários da sua vida cotidiana, desdobrando-se em atividades de negociação, resistência, adaptação e superação para assegurar um espaço para retomar as suas vidas frente às novas situações encontradas nos ambientes surgidos em função do grande projeto de desenvolvimento.

NOTA: Extraído da primeira parte do livro na íntegra.

Sobre a autor

SCOTT, Parry

Professor titular de Antropologia do Departamento de Antropologia e Museologia da Universidade Federal de Pernambuco.Graduação em Línguas Contemporâneas (concentração: Espanhol) - Hamilton College (1971), Mestrado em Latin American Studies, Institute of Latin American Studies, University of Texas at Austin (1973) e doutorado em Antropologia - University of Texas at Austin (1981). Foi Professor e Pesquisador Visitante nas Universidades de Georgetown (1984-1985), Harvard (1991-1993) e Salamanca (2006-2007). Representou a Área de Antropologia na CAPES de 2014 a 2017 Tem experiência na área de Antropologia e de Sociologia, com ênfase na interface entre estruturas domésticas e outras esferas de poder em diversos contextos sociais urbanos e rurais. Pesquisa entre trabalhadores rurais e agricultores no Nordeste , com atingidos de barragens e de projetos de desenvolvimento, e com residentes da periferia urbana. Temas ressaltados são poder, gênero, família, saúde, saúde reprodutiva, migrações, deficiência. Também aborda ensino, pesquisa a elaboração de teoria em antropologias nacionais.

(Certificado pelo autor em 24/05/2021 na plataforma Lattes)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s