BIB.02 – O Último no Trem: memória dos deslocados compulsórios da cidade de Petrolândia

Sobre a obra

Portugal, 2020

BIB.02

GÊNERO

Narrativo.

REFERÊNCIA

RAMALHO, M. S. O Último no Trem: Memória dos deslocados compulsórios da cidade de Petrolândia*. 2020. 76 p. Editora Novas Edicoes Academicas. ISBN-10: ‎ 6200805350. ISBN-13: ‎ 978-6200805355

*Versão em PDF cedida gentilmente pela autora ao IGHP para fins de incentivo à pesquisa e aprofundamento no tema; Livro físico à venda na Amazon aqui.

RESENHA

Com os avanços tecnológicos que vivenciamos a cada dia, é possível notar que, para suprir a carência de energia elétrica não é necessário que seja implantado sistemas que causam impactos socioambientais vivenciados no passado, esses impactos são permanente e contínuos, já que é alterada toda uma cadeia tanto biótica como abiótica, que interfere diretamente na vida das pessoas seja pelas atividades sociais climáticas ou alterações geográficas. É importante que as discussões geradas neste estudo, mesmo que delimitada e baseado em fatos acontecidos em Petrolândia PE, Brasil, seja uma resposta clara aos técnicos e estudiosos que buscam projetos de desenvolvimento que tenham como suprir a carência de energia elétrica, a represa de Itaparica foi e é um exemplo real e contemporâneo dos projetos que visam trazer o progresso para regiões pobres e sem estrutura. A realocação geralmente faz parte do pacote da construção das hidroelétricas, pois as barragens são instrumentos principais do funcionamento das usinas armazenarem um volume grande de água que acaba por avançar por áreas, não previstas nos projetos, gerando futuras sequelas sociais.

Sobre a autora

RAMALHO, Maria

Maria do Socorro Ramalho Braga, 59 anos de idade, filha de Antônio Nunes e de Expedita Ramalho. Cidadã Petrolandense, Maria é professora pesquisadora da rede Estadual do Ensino Médio e Superior. Doutoranda em História Contemporânea pela (UC - Universidade Coimbra-Portugal), Mestre em História da Educação pela Universidade Lusófona de Lisboa, Portugal. Licenciada em História pela Universidade do Estado de Pernambuco. Autora do livro O Último no Trem: Memória dos deslocados compulsórios da cidade de Petrolândia (Editora Novas Edições Acadêmicas,2020). E dos Artigos Trabalhadores da CHESF e da EDIA: O Impacto das Obras na Vida dos Moradores Atingidos pelos Empreendimentos das Hidrelétricas de Itaparica e Alqueva - publicado na Revista Rios-UNIRIOS. Centro Universitário de Paulo Afonso/BA.  Edição dezembro,2020. "O Conto Exposto Pela Narrativa Oral, como Democratização e Incentivo ao Ensino da Literatura" Publicado nos Anais do XIII Encontro Estadual de História - História e Mídias: Narrativas em Disputas. ANPUH-PE. julho de 2020.  Remodelando as Memórias dos Deslocados Compulsórios na cidade de Petrolândia, Brasil e Aldeia da Luz. Portugal (1997/2002. Publicado nos Anais do IX Encontro ANPUH-DF “Pesquisas e Ensino e Ensino de História: a profissão do historiador e historiadora – perspectivas e desafios do século XXI,” dezembro de 2020. Maria é Membro da Associação Nacional de História - ANPUH-Brasil e do editorial da revista CLIO da Universidade Federal de Pernambuco.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s