Nota de Esclarecimento

“Não há mal que não traga um bem”. A exemplo do evento que deflagou o processo de tombamento da Igreja semi submersa, o ulitmo evento pode servir de marco para uma nova atitude de cuidado. Afinal, “quem sabe faz a hora, não espera ocontecer”.

O IGH- Instituto Geográfico e Histórico de Petrolândia vem a público esclarecer seu posicionamento com referência ao evento promovido no ultimo dia 06, de certa forma já demonstrado através de nossa sócia Milena Gomes, em matéria publicada no Blog Gota d’Água.

Tendo como um de seus objetivos a preservação do patrimônio histórico e cultural do município em benefício das gerações futuras, o Instituto não tem como assistir inerte às cenas de agressão às ruinas da Igreja do Sagrado Coração de Jesus, sejam elas praticadas por DJ famosos ou por filhos terra. Portanto, é imperioso para nós tomarmos todas as providências cabíveis, sempre que necessárias, para cobrar do poder público a responsabilidade que lhe compete.

Mas nem tudo está ao nosso alcance e nem da gestão municipal. Para fazer valer a lei que hoje protege a Igreja, é imprescindível o envolvimento da Fundarpe, Ministério Público, Prefeitura e da população em geral, principalmente os empresários diretamente beneficiados pelo fluxo de turistas na cidade e os promotores de eventos.

Não somos contra o turismo, muito pelo contrário, nem contra a diversão de quem quer que seja. Mas exigimos respeito e cuidado com o que é nosso.  A Adventure Divers, um grupo de amantes do mergulho do Recife, no último 07 de setembro trouxe mais de 60 pessoas para usufruir das belezas de nossa paisagem e do nosso melhor cartão postal. Conscientes que são, aproveitaram o passeio sem que um tijolo das ruínas fosse tocado. Este é o turismo que defendemos.

 O reconhecimento pelo Estado de Pernambuco da importância da igreja semi submersa e seu valor paisagístico, histórico e cultural, acatando o nosso pedido de tombamento, é uma vitória de todos os petrolandenses. Não podemos abrir mão dessa conquista por medo de agir na hora certa. Não queremos julgar ninguém, mas exigimos que cada um assuma a responsabilidade por seus atos, propositais ou não, e se eduque, esta é a finalidade da lei.

Por outro lado, o fato de a Igreja estar legalmente protegida não impedirá sua destruição, se não nos unirmos em busca de soluções que visem sua proteção real. Para isso vamos ´precisar de todo mundo, cada petrolandense é parte da solução. Inclusive os jovens empresários locais e seus jet skis.

Assim, conclamamos pela urgente formação   do Conselho Municipal de Cultura, espaço democrático de participação e aprendizagem, como facilitador do diálogo entre a sociedade, o poder público e os demais Conselhos no encaminhamento das questões de interesse coletivo, especialmente no que se refere ao turismo e a educação patrimonial.

Instituto Geográfico e Histórico de Petrolândia – IGH

Paula Francinete Rubens de Menezes

Presidente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: